RN recebe hoje(25) mais 14,6 mil doses da CoronaVac

 

O Rio Grande do Norte recebe mais 14.600 doses da vacina Coronavac, para imunização contra Covid-19, nesta segunda-feira (25), segundo anunciou a governadora Fátima Bezerra (PT). O lote vai chegar ao estado um dia após o estado receber 31,5 mil doses da vacina de Oxford, enviadas pelo Ministério da Saúde. A previsão é que o voo chegue às 11h30 ao Rio Grande do Norte.

"O lote de hoje ainda está longe de ser suficiente para todos, mas vamos conseguir imunizar cerca de 7.400 pessoas com as duas dosagens necessárias", afirmou Fátima em uma rede social.

Inicialmente, a governadora publicou que seriam 14,8 mil doses. Porém, minutos depois, corrigiu a informação para 14,6 mil.

O Rio Grande do Norte recebeu, na tarde deste domingo (24), um carregamento com 31,5 mil doses da vacina fabricada pela Universidade de Oxford em parceria com a Astrazeneca, contra a Covid-19. A aeronave da Gol pousou com o material por volta das 16h no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal.

Essas foram as primeiras doses do imunizante da Oxford que chegam ao estado e se somaram a 82,4 mil doses da Coronavac que chegaram na madrugada da última terça-feira (19). Ambas as vacinas são as únicas autorizadas pela Anvisa, até agora, no Brasil.

Por causa do reduzido número de doses, até agora, o estado começou apenas a vacinação de profissionais de saúde da linha de frente contra a Covid-19 e idosos em instituições como asilos.

G1RN*



Precipitações Pluviométricas em nossa Riacho de Santana - 2021

 

25/01/2021 - 12 mm
Acumulado - 48,5 mm
 
21/01/2021 - 1,5 mm
14/01/2021 - 4 mm
13/01/2021 - 12 mm
05/01/2021 - 19 mm

Rio Grande do Norte vai receber 30 mil doses da vacina de Oxford

 

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, afirmou neste sábado (23) que o estado vai receber cerca de 30 mil doses da vacina contra Covid-19 de Oxford/AstraZeneca, produzidas no Instituto Serum, na Índia. Em publicação em uma rede social, ela contou que está "aguardando agora a confirmação do horário de aterrissagem" e destacou que a "logística, mais uma vez, já está toda pronta para o recebimento das doses".

Fátima Bezerra destacou que este lote de imunizantes de Oxford vai "contemplar os profissionais da saúde que ainda não foram vacinados".

"Esse lote será totalmente utilizado, já que o intervalo para a segunda dosagem da vacina deste laboratório é de 12 semanas e o Ministério da Saúde nos garantiu o envio de um novo lote até lá", comentou.

A carga com 2 milhões de doses da vacina de Oxford chegou ao Brasil nesta sexta-feira (22). De acordo com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) será a responsável por "preparar toda a etiquetagem e a conferência do material recebido". A expectativa é que ainda neste sábado (23) seja iniciado o transporte para todos os estados do país.

G1RN*

Governo do Rio Grande do Norte convoca 726 novos professores

 A edição desta sexta-feira (22) do Diário Oficial do Estado (DOE) traz a convocação de 726 novos professores para os quadros da Secretaria de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer do RN (Seec). Foram convocados 709 professores temporários, 14 professores efetivos e 3 especialistas em educação.

Os novos educadores atuarão nas quatro áreas de conhecimento: linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza. A convocação cumpre com a promessa firmada pelo Governo do RN ao final de 2020, de renovação dos quadros efetivos e temporários da rede estadual de educação.

Na época, 593 efetivos foram nomeados. Os professores temporários substituirão educadores afastados por motivo de licença médica, licença para estudo e nos casos em que o professor titular assume função de direção, deixando a vaga em sala de aula. Esses profissionais farão parte do processo de retomada das aulas presenciais, que está previsto para ser iniciado a partir do dia 1º de fevereiro.

A lista completa pode ser consultada no DOE, onde também constam as informações sobre documentos e exames de saúde necessários à admissão no quadro de servidores estaduais.

Para acessar a publicação com a convocação clique aqui.

AgoraRN*

MPRN fiscaliza eventuais "fura fila" nos pontos de vacinação contra a Covid-19 e disponibiliza disque denúncia

 

Equipes do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) fizeram nesta quinta-feira (21) visitas surpresa em locais de vacinação contra a Covid-19. O objetivo é averiguar se as pessoas que estão sendo vacinadas se enquadram no previsto no plano de vacinação.

Desde esta quarta-feira (20), o MPRN está recebendo denúncias de casos de pessoas que receberam a primeira dose da vacina mesmo sem se enquadrarem no que está preconizado no plano. Esses serão analisados individualmente para se investigar se houve o cometimento de crime ou ato de improbidade.

"O MPRN está atento às eventuais irregularidades na vacinação contra a Covid-19 e fará outras visitas surpresa nos pontos de vacinação em Natal e demais municípios do Estado. O objetivo é coibir o chamado "fura fila". Tomaremos todas as medidas judiciais e extrajudiciais possíveis para coibir ou, no caso de já ter sido cometida alguma frade, responsabilizar os agentes públicos envolvidos e os beneficiários. Vamos requisitar as listas dos vacinados, entre outras medidas. É lamentável que se veja esse tipo de ilícito num momento tão sensível e grave e vamos atuar com o maior rigor possível", declarou o procurador-geral de Justiça do RN, Eudo Leite.

De acordo com a Secretaria Estadual de saúde Pública (Sesap), a primeira fase da vacinação no Estado contempla apenas profissionais de saúde que estejam na linha de frente de combate ao coronavírus e ainda idosos residentes em instituições de longa permanência. Alguns planos municipais autorizam a vacinação de outros grupos de pessoas, o que será observado de forma individualizada pelo MPRN.

O MPRN disponibiliza o Disque Denúncia 127 para o recebimento de denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Governadores enviam carta ao presidente para pressionar negociação das vacinas com china e índia

 

Quinze governadores enviaram uma carta a Jair Bolsonaro, pedindo que o presidente acione a diplomacia para dialogar com a China e Índia, países produtores de vacina contra a Covid-19, para garantir a entrega do IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) usado na produção das vacinas no Brasil. O documento foi protocolado pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), na quarta-feira (20).

Com o IFA, institutos como Butantan e a Fiocruz podem produzir doses do imunizante e garantir a vacinação no país. “Assim como recebemos as doses para este início que comemoramos, precisamos garantir vacinas para os meses de fevereiro, março, abril, maio, até imunizar todos”, declarou Dias.

Os gestores solicitam que “seja avaliada a possibilidade de estabelecimento de diálogo diplomático com os governos dos países provedores dos referidos insumos, sobretudo China e Índia, para assegurar a continuidade do processo de imunização no país”.

Os gestores também esperam que a vacina russa, Sputnik V, seja aprovada para uso emergencial, proporcionando mais uma opção para a imunização no país.

Contudo, a Sputnik V ainda não aparece no quadro de análise da Anvisa. Isso acontece porque o pedido de anuência do estudo ainda está em avaliação.

Com a carta, o governador do Piauí espera conseguir também o apoio de autoridades do Congresso Nacional, Poder Judiciário e de ex-presidentes do Brasil, para fortalecer o pedido a Bolsonaro.

Assinaram a carta os governadores do Alagoas, Renan Filho (MDB), do Amapá, Waldez Góes (PDT), do Ceará, Camilo Santana (PT), do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), do Pará, Helder Barbalho (MDB), da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), de São Paulo, João Doria (PSDB), e de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD).

G1*

Primeira santanense vacinada é a técnica de enfermagem, Juciene Soares.

 


Em solenidade realizada no início da tarde de hoje(20) na Unidade Básica de Saúde Alexandrina Cajé foi aplicada a primeira dose de vacina contra a covid-19 em nossa Riacho de Santana na técnica de enfermagem Jucilene Soares, a aplicação foi feita pelo prefeito Cassio Fernandes que é médico.  
 
O primeiro lote de vacinas que chegaram serão aplicadas em profissionais da saúde.   
 
Um dia de muita gratidão a Deus e muita alegria para os santanenses. Viva o SUS, viva a imunização, viva a esperança.

Prefeito de Ereré/CE morre aos 42 anos em decorrência de complicações da covid-19.

 


O prefeito de Ereré, Otoni Queiroz, morreu aos 42 anos, nesta quarta-feira (20) vítima de complicações da covid-19. Otoni é mais uma vitima desta terrível doença. 
Durante o internamento, Otoni também perdeu sua mãe, aos 78 anos, em decorrência da Covid-19.
O pedetista não chegou a ser empossado, já que estava hospitalizado por complicações da doença desde dezembro de 2020. A vice-prefeita eleita, Emanuelle Martins (PDT), é quem ocupa a gestão municipal desde a posse, no último dia 1º de janeiro.



INSS mantém prova de vida suspensa até fevereiro

 

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) prorrogou por mais dois meses a interrupção de bloqueios de pagamento ou suspensão de benefícios por falta da chamada prova de vida, segundo portaria publicada nesta quarta-feira (20) no Diário Oficial da União.

Com a medida, pagamentos que dependem do procedimento não serão suspensos até o fim de março, informou o INSS.

A suspensão da prova de vida teve início em março de 2020, quando tiveram início as medidas de isolamento social para conter a disseminação do coronavírus, e a previsão era que voltaria a ser exigida neste começo de 2021.

A nova portaria prorroga a interrupção de cortes e de benefícios, por mais duas competências, referentes a janeiro e fevereiro deste ano.

A prorrogação vale para os beneficiários residentes no Brasil e no exterior.

INSS fecha 2020 com quase 1,7 milhão de benefícios represados; tempo médio é de 66 dias para concessão

Recadastramento é anual

A lei prevê que, todos os anos, beneficiários do INSS precisam comprovar ao governo que estão vivos. Essa comprovação é sempre presencial e pode ser feita na instituição bancária em que o aposentado ou pensionista recebe o benefício, em uma agência do INSS, em embaixadas e consulados ou na casa de aposentados e pensionistas com dificuldade de locomoção.

Quem não faz a comprovação no prazo tem o pagamento bloqueado, suspenso ou cessado. O procedimento é obrigatório e tem como principal objetivo evitar fraudes e pagamentos indevidos.

A portaria publicada nesta quarta afirma que a suspensão da prova da vida não prejudica "a rotina e obrigações contratuais estabelecidas entre este Instituto e a rede bancária pagadora de benefícios, devendo a comprovação de vida junto à rede bancária ser realizada normalmente".

Para fazer a prova de vida, basta ir diretamente no banco em que recebe o benefício, apresentar um documento de identificação com foto. O INSS informa que algumas instituições financeiras já utilizam a tecnologia de biometria nos terminais de autoatendimento.

Pela regras, os beneficiários que não puderem ir até às agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem realizar a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS.

G1*

OUÇA AGORA! CD de Verão dos santanenses, Nielio Freitas e Chico Boy

OUÇA OU BAIXE AQUI 


Nossa Riacho de Santana receberá até amanhã(20) primeiro lote com doses de vacina contra a covid-19.

 


Chegou na manhã de hoje (19) na VI URSAP em Pau dos Ferros, as doses de vacinas que serão encaminhadas para nossa Riacho de Santana. Segundo informações do Governo do Estado essas primeiras doses que virão para o nosso município serão aplicadas em profissionais da saúde.

O blog aguarda mais informações a respeito da vacinação em nossa Riacho de Santana que deve iniciar amanhã(20), assim obtivermos mais informações estaremos compartilhando com todos os nossos leitores.

Devido ao número reduzido de doses em todo o estado do RN (82.440), poucos grupos prioritários vão ser imunizados neste primeiro momento. Como são duas injeções para imunizar cada pessoa, 39,2 mil potiguares devem ser vacinados.

O número representa menos de 1,11% da população potiguar, estimada em 3,5 milhões de pessoas pelo IBGE. O início dessa fase deve ocorrer em até 72 horas, nos municípios.

Quem será vacinado na primeira fase no estado do RN?

A primeira remessa recebida nesta segunda-feira (18) vai imunizar, segundo o Ministério da Saúde, 39.259 potiguares. O grupo prioritário é formado pelos seguintes segmentos:

- Trabalhadores da Saúde

- Idosos com mais de 60 anos em em asilos ou abrigos

- Pessoas institucionalizadas com deficiência

- Indígenas aldeados (segundo o governo, o RN não tem grupos deste tipo).

De acordo com uma nota técnica da Secretaria de Saúde, como a quantidade é insuficiente para vacinar todos os profissionais de saúde e população alvo, serão usados critérios de exposição à infecção e de maiores riscos para agravamento e óbito da doença.

Governo do RN confirma que vacinação contra a Covid-19 começa nesta terça-feira, às 10h

 

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) adiou para esta terça-feira 19, às 10h, o início no Rio Grande do Norte da campanha de vacinação contra a Covid-19. A cerimônia vai acontecer na Escola de Governo, no Centro Administrativo do Governo do Estado.
 
Inicialmente, a campanha de vacinação começaria em uma cerimônia nesta segunda-feira 18 às 17h, mas a chegada das doses atrasou. Segundo a Sesap, para esse início da campanha serão usadas doses da CoronaVac, a vacina desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan que teve o uso emergencial aprovado no domingo (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
 
No início da manhã desta segunda, governadores receberam doses do imunizante do Ministério da Saúde. Mais de 82,4 mil doses foram enviadas ao Rio Grande do Norte. De acordo com a Sesap, o início da vacinação nesta terça-feira será “simbólico”.
 
Depois do ato desta terça, a continuação da imunização acontecerá dentro de 72 horas, que é o prazo para distribuição das doses pelo interior do Estado.

AgoraRN*

RN Mais Vacina já está disponível para cadastros.

 

Todos os cidadãos potiguares já podem fazer o seu cadastro pessoal no RN Mais Vacina, plataforma especialmente construída para o planejamento, acompanhamento, transparência e gestão do processo de vacinação contra a covid-19, no Rio Grande do Norte.

O RN Mais Vacina é de fácil acesso rnmaisvacina.lais.ufrn.br/ e as pessoas poderão se cadastrar com seus dados pessoais e, se for o caso, inserir informações quanto aos grupos de risco e comorbidades.

Com a efetivação do cadastro, cada cidadão terá o seu cartão de vacina virtual, recebendo notificações das datas, dentro do calendário nacional de vacinação, em que o seu grupo receberá a vacina, além de todas as informações sobre o processo. O cartão ficará disponível na própria plataforma

O sistema é resultado de uma parceria com Governo do Estado e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde – LAIS/UFRN.

Governadora do RN diz que estado está preparado para vacinação contra Covid-19

 

Após a autorização de uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), disse nas redes sociais que o estado está preparado para a vacinação.

"Finalmente! Vacinas Coronavac e de Oxford aprovadas pela Anvisa! Vitória da vida, vitória da ciência! Já disse e repito: estamos prontos pra dar início à campanha de vacinação em todo o estado!".

De acordo com o governo, o Rio Grande do Norte possui 900 mil seringas em estoque e mais dois milhões adquiridas e destinadas especificamente à vacinação contra a Covid-19.

Em entrevista coletiva na tarde deste domingo (17), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que começa a distribuir vacinas às 7h de segunda-feira para todos os estados e prevê início da vacinação para quarta às 10h.

O Governo do RN informou que no sábado (16) foi feita uma simulação da operação distribuição das vacinas em todo o estado com apoio do Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal e equipe de apoio e logística da Sesap.

Sistema RN Mais Vacina

O Governo do Rio Grande do Norte desenvolveu, também em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), o sistema RN Mais Vacina que irá monitorar o processo de vacinação contra a Covid-19 em todo o território potiguar. O sistema vai registrar a chegada da vacina enviada pelo Governo Federal, a transferência aos 167 municípios e a aplicação que será feita pelas secretarias municipais de saúde. De acordo com o governo, foram distribuídos mil tabletes para as salas de vacina em todo estado.

G1RN*

Enem 2020: 51,5% dos inscritos no Enem não comparecem ao exame

 

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 tem abstenção de 51,5% dos candidatos inscritos, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Do total de 5.523.029 inscritos para a versão impressa do Enem, que começou a ser aplicada hoje (17), 2.842.332 faltaram às provas.

Segundo o ministro da Educação, Milton Ribeiro, a abstenção recorde se deve principalmente ao medo da pandemia e a campanhas contrárias à realização do exame. Apesar disso, considera a aplicação vitoriosa. No ano passado, a abstenção no primeiro dia do Enem foi 23%. “Fico satisfeito com o que fizemos no meio de uma pandemia”, diz, “[Quero] qualificar o Enem no meio de uma pandemia como algo vitorioso para não atrasar mais a vida de milhões de estudantes”.  Em 2009, o segundo ano de aplicação do Enem com a maior abstenção, a porcentagem de inscritos que não compareceram foi de 37%.

Foram eliminados do exame 2.967 candidatos por não respeitarem as regras do Enem, entre elas, não cumprirem as medidas de segurança para evitar o contágio pelo novo coronavírus, como usar máscara cobrindo a boca e o nariz durante toda a aplicação. Ao todo, 69 participantes foram afetados por questões logísticas, como emergências médicas, falta de energia elétrica, entre outros. Os dados tanto de presença, quanto das eliminações, segundo o presidente do Inep, são preliminares.  

AgênciaBrasil*

 

Enem 2020: estudantes relatam provas mais fáceis e salas esvaziadas

 
No primeiro dia de aplicação, estudantes relatam aglomerações na entrada e saída dos locais de aplicação e salas esvaziadas por conta da ausência de participantes. Para os candidatos entrevistados pela Agência Brasil, a prova foi mais fácil do que em anos anteriores.
“Cheguei bem cedo porque sempre costumo fazer isso, para não ter nenhum imprevisto. Mantive o distanciamento e não conversei com ninguém, só o necessário. Eu acho que fui melhor que no ano passado, eu consegui ler com mais atenção, com mais calma. O fator primordial foi a calma porque consegui ler com mais clareza as questões”, diz. 
Sobre o tema da redação, que este ano foi "O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira", Heloísa diz que gostou. “É o que mais está tendo na atualidade, as doenças mentais. A prova falou que em depressão, coisas que se está vivendo nessa pandemia. Gostei, foi bem atual, atual até demais”.
Em Santana de Parnaíba (SP), a estudante Geovanna Cury, 18 anos, que também busca uma vaga em medicina, também relatou que cerca da metade dos participantes faltaram na sala onde fez prova. “Faltou mais da metade. Por isso, não houve aglomeração. Mas se fosse a quantidade de pessoas previstas, a sala estaria lotada e o distanciamento seria zero. A ventilação era ruim, a janela era minúscula”, diz. 
Na avaliação do professor, a prova desta edição estava mais fácil do que em anos anteriores, com menos textos. Havia também menos questões de história do Brasil. Geralmente esse conteúdo é cobrado em cinco ou seis questões. Neste exame, segundo ele, havia apenas duas. 
“A gente achou a prova de humanas uma prova mais fácil que anos anteriores, comparado com o ano passado e retrasado, a prova teve queda no nível de dificuldade”, diz. De acordo com Vieira, muitas das questões podiam ser respondidas com uma boa interpretação de texto, mesmo que o candidato não tivesse domínio do conteúdo abordado.
“Os textos estavam menores. A prova estava menor do que há três, quatro anos atrás. No ano passado já houve uma diminuição drástica, esse ano foi ainda menor, com textos de sete, oito linhas, que é um padrão pequeno [para o Enem]”, acrescenta. 
 
Enem 2020
O Enem começou a ser  aplicada no último domingo(17) na versão impressa. Os estudantes fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e de redação. A prova segue no próximo domingo (24), quando serão aplicadas as provas de matemática e ciências da natureza. Este ano, o exame terá também uma versão online, que será aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.
As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no digital. Segundo o Inep, haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.
Quem for diagnosticado com covid-19, ou apresentar sintomas dessa ou de outras doenças infectocontagiosas até a data do exame, não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Inep pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161, e terá direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro. 
 
AgênciaBrasil*

Vacinas contra a covid-19 começam a ser distribuídas

 
O Ministério da Saúde inicia, na manhã de hoje, segunda-feira (18), a distribuição das vacina contra a covid-19 para todos os estados. A previsão do governo federal é iniciar a imunização na quarta-feira (20).

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e governadores dos estados estão no Centro de Distribuição Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos (SP), de onde partirá a carga de cerca de 44 toneladas. 
 
De acordo com o Ministério da Defesa, o transporte das seis milhões de doses da vacina do Instituto Butantan, será feito por aeronaves da Força Aérea Brasileira. 
 
Logística
A logística de distribuição das vacinas será realizada por aviões e caminhões, compondo estes últimos uma frota de 100 veículos com áreas de carga refrigeradas, que até o final de janeiro aumentarão em mais 50. Toda frota possui sistema de rastreamento e bloqueio via satélite.
 
Aprovação pela Anvisa
Ontem (17), os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina da Oxford no país.
 
AgênciaBrasil*

RN recebeu 12 pacientes com Covid-19 do Amazonas

 

O Estado do Rio Grande do Norte recebeu, na madrugada desta segunda-feira (18), 12 pacientes transferidos do Amazonas, a pedido da secretaria de saúde daquele estado. O avião pousou às 2h50 na Base Aérea de Natal (Bant), em Parnamirim. A operação, coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), contou com apoio da Força Aérea Brasileira (FAB), que fez o transporte dos enfermos e da equipe médica, das forças de segurança estaduais e federais, da Samu Natal e RN e também da STTU (Secretaria de Municipal de Mobilidade Urbana). O secretário Cipriano Maia (Sesap) estava presente na chegada do voo e deu as boas-vindas oficialmente aos amazonenses. 

“Trata-se de uma operação humanista, de amor ao próximo, de grande relevância para a saúde pública na defesa da vida dos amazonenses, que aqui chegam e que são bem acolhidos para serem atendidos”, declarou. Inicialmente seriam 10 pacientes, mas a secretaria do Amazonas solicitou mais duas vagas à rede estadual hospitalar do RN. Os dois enfermos adicionais foram transferidos para o Hospital Giselda Trigueiro e 10 estão no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), que integra a rede de instituições coordenada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e está recebendo pacientes do Amazonas em diversos estados brasileiros.

“Tudo está preparado para que os pacientes recebam o tratamento da melhor forma possível. Aqui no Rio Grande do Norte, teremos todo apoio tanto da equipe do HUOL como do Giselda e da Sesap para garantir informações aos familiares e o devido apoio à distância com a secretaria de saúde do Amazonas”, afirmou Cipriano. Segundo ele, o RN não corre risco de sofrer com a falta de oxigênio, fato garantido pela empresa que fornece o insumo ao estado.

“Tivemos uma decisão precavida, lá no início da pandemia, de instalarmos tanque de oxigênio em toda rede hospitalar do estado.  Só tem um hospital que não tem e já estamos providenciando a instalação. Portanto, não temos risco imediato a não ser que haja problema de grande proporção”, explicou. Mas, mesmo com a disponibilidade de leitos e com a chegada da vacina, ele faz um alerta para a população manter os cuidados de prevenção, como uso da máscara, álcool 70º e distanciamento social.

 

Pagamento de indenizações do Dpvat passa a ser feito pela Caixa

 
A partir desta segunda-feira (18), a Caixa assume a gestão dos recursos e do pagamento das indenizações do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat). De acordo com a instituição, “as solicitações de indenização poderão ser feitas nas agências do banco para acidentes com vítimas ocorridos a partir de 1° de janeiro de 2021”.
De responsabilidade da Superintendência de Seguros Privados (Susep), vinculada ao Ministério da Economia, o Dpvat é um seguro obrigatório destinado a indenizar vítimas de acidentes de trânsito ocorridos em todo o território nacional. Conforme contrato firmado entre a Caixa e Susep, o banco será o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações, assegurando à população o acesso ao benefício.
 
Atendimento
Segundo a Caixa, as solicitações de indenização poderão ser feitas nas agências, já a partir de segunda-feira. Para isso, a pessoa deve apresentar a documentação requerida por lei, conforme a cobertura aplicável. “Com a solicitação aprovada, o pagamento da indenização será feito em até 30 dias em uma Conta Poupança Social Digital da Caixa, no Caixa Tem, em nome da vítima ou dos beneficiários, dependendo do caso”.
A Caixa informa ainda que, em breve, será lançado o App Dpvat, que irá proporcionar ainda mais facilidade na hora de solicitar o seguro. O aplicativo permitirá o upload dos documentos e o acompanhamento da solicitação de indenização. Mais informações no site www.caixa.gov.br/dpvat ou pelo telefone 0800 726 0207.
 
Dpvat
Criado em 1974, o Dpvat indeniza vitimas de acidentes de trânsito, sejam motoristas, passageiros ou pedestres, brasileiros ou estrangeiros, sem apuração de culpa. A indenização é paga em casos de morte, invalidez permanente total ou parcial e para o reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada por danos físicos causados por acidentes com veículos automotores de via terrestre ou por suas cargas. Estão enquadrados os acidentes de trânsito envolvendo carros, motos, caminhões, caminhonetes, ônibus e tratores (sujeitos ao licenciamento do Detran).
 
Agencia Brasil /Caixa*

Tudo pronto para a realização do Enem 2020 neste domingo

 

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 começa a ser aplicado neste domingo (17) para milhões de estudantes em todo o país. Este ano, por causa da pandemia, os estudantes terão que seguir uma série de regras e, caso tenham sido diagnosticados com covid-19 ou apresentem sintomas da doença ou de outras doenças infectocontagiosas, devem comunicar o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pelo telefone 0800-616161 e não precisam comparecer ao exame. Eles poderão fazer o exame na reaplicação, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

Antes de sair de casa, os participantes devem conferir os locais onde farão as provas, no Cartão de Confirmação de Inscrição, na Página do Participante. Embora não seja obrigatório, a recomendação é que levem o cartão para a necessidade de verificar alguma informação até a hora da aplicação.

Caso necessitem comprovar a participação no exame, os estudantes podem, também na Página do Participante, imprimir a chamada Declaração de Comparecimento para cada dia de prova, informando o CPF e a senha. A declaração deve ser apresentada ao aplicador na porta da sala em cada um dos dias. Ela serve, por exemplo, para justificar a falta ao trabalho.

Para fazer o exame alguns itens são obrigatórios. Este ano, além do documento oficial de identificação com foto e da caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, itens obrigatórios também nos exames anteriores, a máscara de proteção facial passa a integrar essa lista. Os participantes que não estiverem com máscara de proteção facial não poderão ingressar no local de prova.

É recomendado que os participantes levem máscaras extras para trocar durante a prova. Haverá nos locais de prova álcool em gel para que os estudantes higienizam as mãos, mas é permitido que os participantes levem seu próprio produto caso desejem.

Como a prova é longa, é  também recomendado que os candidatos levem lanche e água e/ou outras bebidas, com exceção de bebidas alcoólicas que não são permitidas e podem levar à eliminação do candidato.

Primeiro dia de prova

Neste domingo, os participantes fazem as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação.

Os portões serão abertos às 11h30. Os estudantes podem entrar no local de prova até as 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30. Os candidatos terão 5 horas e 30 minutos para resolver as questões. A prova termina às 19h.

O exame continua no próximo domingo, dia 24, quando serão aplicadas as provas de ciências da natureza e de matemática.

Ao todo, cerca de 5,8 milhões de estudantes estão inscritos para fazer as provas. O Enem 2020 terá uma versão impressa, nos dias 17 e 24 de janeiro, e uma digital, realizada de forma piloto para 96 mil candidatos, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. 

AgênciaBrasil*

FAB inicia operação para transportar 235 pacientes de Manaus a outros estados

 

Aviões da Força Área Brasileira (FAB) iniciaram nesta nesta sexta-feira (15/1) operação para transportar pacientes de Manaus para outros estados do país. Uma aeronave saiu da base aérea da capital do Amazonas com nove passageiros rumo Teresina (PI).

De acordo com o Ministério da Defesa, há voos programados de Manaus com destino a São Luís (MA), Teresina (PI), Natal (RN), João Pessoa (PB), Brasília (DF) e Goiânia (GO).

No total, 235 pacientes serão levados a outras unidades da Federação, segundo a Secretaria de Saúde do Amazonas. Os aviões também transportarão profissionais de saúde.

Metrópoles*

Santanense conquista medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia - OBA

 

O Blog Nossa Riacho de Santana parabeniza o aluno do IFRN Campus Pau dos Ferros, Pablo Murilo pela conquista da medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia – OBA 2020. A olimpíada aconteceu de forma virtual em novembro de 2020 devido a pandemia. 

Sobre a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

A OBA é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), entre alunos de todos os anos do Ensino Fundamental e Médio em todo o território nacional. A OBA tem por objetivos fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia, Astronáutica e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando um mutirão nacional – além dos próprios alunos, seus professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas, planetários, observatórios municipais e particulares, espaços, centros e museus de ciência, associações e clubes de Astronomia, astrônomos profissionais e amadores, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais.

 

.

 

 

Fátima reforça necessidade de inclusão de profissionais da educação na vacinação contra a Covid-19

 
A governadora Fátima Bezerra reforçou, nesta quinta-feira (14), a necessidade de incluir os profissionais da educação nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19. A medida foi discutida em uma transmissão ao vivo promovida pelos deputados federais Idilvan Alencar (PDT-CE), professora Dorinha (DEM-TO) e Rosa Neide (PT-MS), no lançamento da campanha “Profissionais da educação: vacina já!”.
 
“Quero destacar o quanto essa ação é importante. Precisamos entrar em campo. Vacina não se trata de privilégio, vacina é um direito”, disse a chefe do executivo estadual. “Não queremos desconsiderar nenhum grupo. O que queremos é dizer claramente que a comunidade educacional tem de ir para as fases iniciais”, esclareceu a governadora.
 
Ela ainda lembrou que a pauta já vem sendo motivo de sua atenção desde o fim de 2020. Em dezembro passado, a governadora do Rio Grande do Norte levou o assunto por três vezes às instâncias do Governo Federal em Brasília-DF. Dentre as medidas, encaminhou um ofício à Presidência da República formalizando a solicitação da inclusão dos profissionais da educação nos grupos prioritários de imunização.
 
A governadora também destacou que somente no RN “cerca de 30% da população é composta por estudantes e profissionais da educação pública, faculdades e ensino privado”. No país, são mais de 4,5 milhões de profissionais da educação e dois milhões de professores.
 
Com o objetivo de reforçar o movimento, a governadora contou que estará em Brasília, na próxima terça-feira (19), e mobilizará o Fórum de Governadores para debater a vacinação prioritária dos profissionais de ensino em todo o Brasil. 
 
O governador do Ceará, Camilo Santana (PT-CE) pontuou que a pandemia aprofundou a desigualdade social no país. “Atravessamos um momento desafiador. Precisamos repensar novas caminhos no país, através da educação”, colocou o gestor. Camilo justificou também a necessidade de inclusão dos profissionais entre os grupos prioritários da imunização nacional contra o novo coronavírus, alertando para o contato direto que os profissionais tem com crianças e jovens. “Estes são os grupos mais assintomáticos”, alertou. eçe.
 
Pelo atual calendário vacinal, os profissionais da educação estão listados no quarto grupo a ser imunizado. “Isso seria em abril. As aulas do RN estão previstas para iniciar em fevereiro. Não dá para esperar”, enfatizou Fátima Bezerra.
 
“De todas as marcas que essa pandemia deixará, além das perdas das famílias, uma das mais profundas será na educação. O desafio do retorno as aulas presencias não tem carimbo e é de todos nós”, pontuou a deputada federal Rosa Neide (PT-MS).
 
Também participaram do encontro virtual os deputados federais  Alice Portugal (PCdoB-BA),  Pedro Uczai (PT-SC), o deputado João Bacelar (PL-BA), o secretário de Educação do RN, Getúlio Marques, o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo, a secretária do Conselho Nacional dos Secretários de Educação, Cecília Mota, o presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Luiz Miguel Garcia,  e a presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação, Priscila Cruz.
 

COVID-19: Com baixa oferta de oxigênio, médicos dizem ter que escolher quem terá assistência em Manaus

 

Médicos que atuam no tratamento de pacientes com Covid-19 em Manaus relatam que estão precisando escolher quais pacientes receberão assistência por causa da baixa oferta de oxigênio nos hospitais da capital. 

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, profissionais que atuam no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) contaram que a falta de oxigênio na unidade, agravada entre a madrugada e o início da manhã de hoje (14), resultou na morte de seis pacientes nas primeiras horas do dia.

Os profissionais alertam ainda que mais óbitos podem ocorrer ao longo do dia, uma vez que o estoque de oxigênio da unidade deve durar apenas mais algumas horas.

Houve uma explosão do número de infectados pelo coronavírus no Amazonas nos últimos dias, o que levou o número de sepultamentos em Manaus a crescer 193% em um mês. Com isso, os hospitais vivenciam um aumento súbito da demanda por oxigênio.

Médicos, enfermeiros e técnicos de saúde da capital estão usando as redes sociais para pedir ajuda à população e relatar a situação. 

 

RN retoma aulas presenciais na rede estadual a partir de 1º de fevereiro

 

Está marcado para 1º de fevereiro o retorno às aulas presenciais da rede estadual de ensino no Rio Grande do Norte. As aulas acontecerão no formato híbrido, com parte dos alunos em aulas presenciais e outra parte em ensino remoto. As escolas vão definir, diariamente, quantos alunos poderão ficar em sala de aula. As carteiras não poderão ter distanciamento menor do que um metro e meio.

“Os alunos que tenham algum tipo de comorbidade ou cujos pais tenham problemas de saúde, ficarão em casa. Isso será conversado entre escolas, pais e estudantes. Os primeiros dias serão de acolhimento para explicar como as coisas vão funcionar”, detalha o Secretário Estadual de Educação, Getúlio Marques.

Para adaptar as 600 escolas da rede pública do estado às regras sanitárias de prevenção à covid-19 foram investidos R$ 12 milhões, sendo R$ 4 milhões do governo federal e outros R$ 8 milhões de recursos próprios do Governo do Estado. A rede estadual de ensino tem um total de 217 mil estudantes.

“As escolas já receberam a primeira parcela e vamos repassar a segunda para que possam ser finalizadas as adaptações como abertura de janelas para garantir a ventilação e colocação de mais lavatórios. Do total de escolas, apenas cerca de 60 não receberam os recursos ainda porque estavam com problemas cadastrais em bancos ou cartórios”, explica Getúlio Marques.

Ainda segundo o Secretário de Educação do Estado, o retorno às aulas será suspenso apenas no caso de agravamento da pandemia e recomendação do Comitê Científico. Até esta terça (12), o Rio Grande do Norte tinha registrado 125.338 casos confirmados e 3.115 óbitos decorrentes do novo coronavírus, sendo sete registrados só nas últimas 24 horas.

As aulas estavam suspensas na rede pública de ensino do estado desde março de 2020. O anúncio de retomada das aulas em fevereiro de 2021 foi feito em outubro do ano passado e, apesar do aumento recente de casos de covid-19, com quase dez mil novas infecções 15 depois do Natal, a data de volta às aulas foi mantida.

As aulas na rede privada de ensino foram liberadas em outubro de 2020. Em pelo menos sete unidades de ensino houve casos confirmados de covid-19, segundo o Sindicato das Escolas Particulares. Apesar do risco potencial de espalhamento do vírus, não houve qualquer controle específico do poder público sobre a rede de contágio nas escolas.

Apesar do anúncio do Governo do Estado de que toda a logística de vacinação contra a covid-19 está pronta para iniciar a imunização até 72 horas horas depois da chega da vacina, inclusive com estoque de seringas e agulhas, o país ainda não tem uma vacina, nem calendário de vacinação. A Governadora Fátima Bezerra chegou a pedir ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a inclusão dos profissionais da Educação nos grupos prioritários de vacinação. Com o retorno das aulas presenciais programado para 1º de fevereiro, há o risco de que as aulas e o contato entre estudantes e professores seja retomado, antes que a vacinação aconteça.

Saibamais*

 

Governo decide antecipar 13º de aposentados do INSS e abono salarial

 

Diante do aumento no número de casos de Covid-19 neste início de ano, o governo Jair Bolsonaro decidiu antecipar novamente os pagamentos do 13º de aposentados do INSS e do abono salarial. A medida já havia sido adotada em 2020.

Segundo assessores presidenciais, a intenção é pagar a primeira parcela do 13º dos aposentados e pensionistas do INSS em fevereiro e a segunda, em março. O mesmo calendário seria usado no pagamento do abono salarial.

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, já providencia a formalização da medida e avalia se realmente será possível fazer a primeira antecipação já no próximo mês. A medida não tem custo extra para o governo, porque há verba prevista no Orçamento de 2021.

"Como houve um recrudescimento da doença, em vez de ficarmos esperando, vamos agir e seguir o mesmo protocolo do ano passado, quando antecipamos o 13º dos aposentados e o abono salarial. Vamos fazer o mesmo agora, já está decidido, provavelmente em fevereiro e março", disse ao blog um assessor presidencial.

Segundo esse assessor, essa antecipação vai atender, neste momento, a uma parcela da população que sofre mais diretamente com o coronavírus, como os idosos.

G1*

 

Número de novos registros de armas de fogo no Brasil aumenta 90% em 2020

 

O número de novos registros de armas de fogo no Brasil aumentou 90% em 2020 em comparação com o ano anterior, e foi o maior número da série histórica do sistema da Polícia Federal.

Esses números registram apenas as armas de fogo que vão ficar nas mãos de civis. Os dados foram divulgados pela BBC Brasil. 

A PF autorizou o registro de 179.771 novas armas de fogo em 2020, um aumento de mais de 91% em relação a 2019. A maior parte dos registros se enquadra na categoria "cidadão comum": quase 70% do total. Servidores públicos conseguiram mais de 20 mil autorizações de posse de armas de fogo e empresas de segurança privada, 4.650. Somadas também as renovações, o número de armas registradas passa de 252 mil.

O número de porte de armas também aumentou: foram 10.437 autorizações em 2020 contra 9.268 em 2019. O porte dá direito a transportar a arma fora de casa, enquanto a posse só permite manter a arma dentro da residência.

O Sistema Nacional de Armas só inclui armas registradas em nomes de civis, entre eles cidadãos comuns, policiais federais e policiais civis.

As armas utilizadas pelas forças militares de segurança - Exército, Marinha, Aeronáutica, PMs e bombeiros - são de responsabilidade do Exército, que também concede direito de usar armas para colecionadores, atiradores e caçadores. Os números divulgados nesta segunda-feira (11) não registram essas armas.

Desde janeiro de 2020, o governo federal editou quase 30 atos normativos para facilitar o acesso às armas de fogo. O governo aumentou de dois para quatro o limite de armas que cada pessoa pode ter; permitiu também a compra de muito mais munição; e até zerou a alíquota de importação de armas para estimular o comércio no Brasil. Mas essa medida foi suspensa por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin.

De abril de 2020 para cá, o governo revogou três portarias sobre a fiscalização, rastreamento, identificação e marcação de armas e munição. O Exército afirmou nesta segunda que os textos das novas portarias estão em fase final de elaboração, mas não divulgou uma data.

A diretora-executiva do Instituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, cita os impactos negativos do aumento de armas em circulação no país.

“O pior deles é que boa parte das armas do crime cotidiano, do crime das ruas, vem do mercado legal. A arma do dito cidadão de bem muitas vezes acaba migrando para o mercado ilegal. A segunda consequência diz respeito às mortes violentas e às mortes banais. 2020 já começou a mostrar um aumento nos homicídios bastante importante, e a gente começa a perceber outros tipos de violência, por exemplo, aumento de feminicídios praticados por arma de fogo, conflitos banais que acabam sendo resolvidos a bala”, disse Carolina Ricardo.

G1*

 

Professores dão dicas para lidar com a ansiedade às vésperas do Enem

 

Lidar com a ansiedade antes de fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ficou ainda mais complicado este ano, em meio à pandemia do novo coronavírus. Por isso, professores recomendam que os estudantes descansem, alimentem-se bem e que separem com antecedência tudo que precisarão levar no dia do exame.

Como professora, o que estou passando para os meus alunos é o que a gente conseguiu estudar, nós estudamos até sexta-feira (8). A partir de agora é organizar a caneta, a máscara, o álcool em gel. Olhar o seu Cartão de Confirmação da Inscrição para ver onde vai fazer a prova. Verificar se conhece o lugar, se sabe como chegar. Se organizar para a prova, para não deixar para a última hora”, diz a professora de português da Escola Estadual Amélio de Carvalho Baís, de Campo Grande (MS), Letícia Cintra. 

De acordo com o coordenador pedagógico do ProEnem, Leandro Vieira, uma forma de tentar driblar a ansiedade é se sentir minimamente preparado. Então, além de separar os itens para levar no dia do exame, a semana pode ser voltada para a revisão de conteúdo. “Fazer provas anteriores, rever provas de anos anteriores, assuntos que mais caem pode gerar confiança nos alunos”, diz. No site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) estão disponíveis todas as provas aplicadas e os respectivos gabaritos.

Vieira recomenda também que os estudantes tenham uma estratégia para fazer a prova. Isso ajuda a chegar no dia e saber como conduzir o exame, sem perder tempo. “A gente vê muitos alunos que chegam para o dia da prova e acabam ficando muito nervosos, muito ansiosos e acabam não conseguindo se concentrar naquele momento. Importante que vá para a prova sabendo por onde vai começar”, diz. 

A dica do professor é começar pela redação, pois é a única prova que não é possível resolver de maneira rápida. Ele recomenda que os estudantes dediquem cerca de uma hora para essa prova e que, em seguida, resolvam as questões com que têm mais afinidade, para garantir o acerto das questões fáceis. Neste domingo (17) serão aplicadas as provas de redação, linguagens e ciências humanas. No dia 24, os candidatos farão as provas de matemática e ciências da natureza. 

Para o professor de história do CEL Intercultural School, Rômulo Braga, a principal dica é não se comparar com os demais candidatos. Segundo ele, de formas diferentes, a pandemia causou impacto em todos os estudantes do país. “Não dá para usar a mesma métrica do ano passado. As coisas estão inconstantes e incertas. Não é saudável se adiantar e ficar ansioso em relação aos resultados. Este ano, todos terão resultados diferentes, alguns um pouco para mais e outros para menos. Ainda virão outras aplicações do Enem mesmo em 2021”, diz.

AgênciaBrasil* 

 

[Atenção servidores públicos municipais de nossa Riacho de Santana] Prefeitura publicou edital que convoca todos os servidores para recadastramento dos dados cadastrais.

 
A prefeitura nossa Riacho de Santana, publicou edital onde convoca todos os servidores públicos municipal efetivos, para realizarem recadastramento junto ao órgão.
 
Será realizado de 13 de janeiro a 20 de janeiro de 2021, nos horários compreendidos entre 13h30min e 17h00min, na sala do setor de pessoal, na sede da Prefeitura Municipal.
 
No ato do recadastramento o servidor deverá apresentar cópias dos documentos pessoais e dos dependentes, contracheque e preencher a ficha cadastral.
DOCUMENTOS PESSOAIS:
- Cédula de Identidade (RG);
- Título de Eleitor;
- Certidão de Quitação Eleitoral ou Comprovante das Eleições 2020;
- Certificado(s) de Escolaridade
- CPF (Cadastro de Pessoa Física);
- Certificado ou Carteira de Reservista ou dispensa de incorporação, quando do sexo masculino;
- Comprovante de residência atualizado;
- Comprovante de Registro em órgão de classe, quando se tratar de profissão regulamentada;
- Certidão de nascimento ou casamento, quando for o caso;
- Certidão de Nascimento dos filhos,
- Carteira de Trabalho, para todas as profissões em que houverem registro no Ministério do Trabalho;
- PIS/PASEP;
- Declaração de Acúmulo de Cargos;
- CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para os ocupantes dos cargos efetivos de motorista;
- Ato Administrativo de nomeação e posse de cargo efetivo;
- Cartão Bancário ou Comprovante de Conta Bancária.

BB aprova reorganização que prevê fechar 112 agências e desligamento de 5 mil

 

O Banco do Brasil (BB) informou ao mercado nesta segunda-feira, 11, que aprovou um plano de reorganização para ganhos de eficiência operacional que prevê, entre outras medidas, o fechamento de 112 agências da instituição, além da criação de um Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e de um Programa de Desligamento Extraordinário (PDE). O banco diz que a implementação plena das medidas deve ocorrer durante o primeiro semestre deste ano.

O plano de reorganização prevê ganhos de eficiência e otimização em 870 pontos de atendimento do País, com a desativação de 361 unidades (112 agências, sete escritórios e 242 postos de atendimento), a conversão de 243 agências em postos de atendimento e oito postos de atendimento em agências, transformação de 145 unidades de negócios em Lojas BB, sem guichês de caixa, relocalização compartilhada de 85 unidades de negócios e criação de 28 unidades de negócios (14 agências especializadas agro e 14 escritórios leve digital).

“A reorganização da rede de atendimento objetiva a sua adequação ao novo perfil e comportamento dos clientes e compreende, além das medidas de otimização de estrutura descritas acima, outros movimentos de revisão e redimensionamento nas diretorias, áreas de apoio e rede, privilegiando a especialização do atendimento e a ampliação da oferta de soluções digitais”, fala o comunicado do BB. A economia líquida anual estimada por estes movimentos é de R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025.

Além disso, o banco aprovou um Programa de Adequação de Quadros (PAQ) para otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos em suas unidades, e um Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos. “A estimativa do BB é que cerca de 5 mil funcionários venham a aderir aos dois programas de desligamento”, diz o banco, complementando que o número final de adesões, assim como o respectivo impacto financeiro, serão informados após o encerramento dos períodos de adesão, que ocorrerá até 5 de fevereiro.

Istoé*

 

Enem terá regras para evitar contágio pelo novo coronavírus

 


Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 devem estar atentos às regras para evitar o contágio pelo novo coronavírus. As medidas que devem ser adotadas tanto na aplicação do Enem impresso quanto do Enem digital estão previstas nos editais dos exames, e o descumprimento poderá levar inclusive à eliminação dos candidatos.
A máscara de proteção facial será item obrigatório nesta edição do Enem. Além de precisar apresentar um documento oficial original com foto e de ter uma caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, quem não estiver de máscara não poderá fazer a prova. 
Dentro de sala, os estudantes deverão permanecer com a máscara durante toda a realização do exame. O edital prevê que a máscara deve ser usada da maneira correta, cobrindo o nariz e a boca. Caso isso não seja feito, o participante será eliminado. Os candidatos poderão levar máscaras para trocar durante a aplicação, seguindo a recomendação de especialistas da área de saúde. 
O equipamento de proteção poderá ser retirado apenas para a identificação dos participantes, para comer e beber. Toda vez que retirarem a máscara, os participantes não devem tocar na parte frontal dela, e devem, em seguida, higienizar as mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador. As mãos devem ser higienizadas também quando os participantes forem ao banheiro e no decorrer do exame. 
Outra regra é o distanciamento social. As salas, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), estarão dispostas de forma a assegurar a distância entre os participantes. 
Quem for diagnosticado com covid-19 ou apresentar sintomas da doença, ou de outra infectocontagiosa até a realização do exame deve comunicar o Inep pela Página do Participante e pelo telefone 0800 616161. Esses candidatos terão direito de participar da reaplicação do Enem nos dias 23 e 24 de fevereiro.
 
Inep
O Inep decidiu manter o exame, para garantir que os estudantes tenham acesso ao ensino superior e possam continuar a formação. Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do Inep, Alexandre Lopes, afirmou que a autarquia preparou-se para fazer o exame em um contexto de pandemia. “Temos a segurança [de] que a prova deve ser feita e que as condições de aplicação são adequadas, são as que precisam ser tomadas." 
O Enem 2020 será aplicado na versão impressa nos dias 17 e 24 de janeiro e, na versão digital, nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

AgênciaBrasil*
 

Bolsa Família pode ser cancelado caso patrimônio seja incompatível

 

O governo estabeleceu, nesta sexta-feira 8, os procedimentos, prazos e repercussões da gestão de benefícios, do acompanhamento e da fiscalização das famílias beneficiárias do Bolsa Família que tenham integrantes identificados nas Eleições de 2020.

A informação está no DOU (Diário Oficial da União). Este olhar mais atento às famílias beneficiárias se dará caso haja integrante que seja doador de recursos financeiros a campanhas eleitorais, prestador de serviços para campanha, candidato a cargos efetivos com patrimônio declarado incompatível com os conceitos de pobreza e extrema pobreza e candidato eleito.

Esse levantamento será feito por meio da utilização de diferente bases de dados e o cruzamento dessas informações, como a base do CadÚnico de novembro de 2020, a folha de pagamento do Bolsa Família de dezembro do ano passado e a base de candidatos eleitos nas eleições de 2020, assim como a relação de bens declarados e o cruzamento de dados realizados pelo TCU/TSE.

Segundo a portaria, as famílias beneficiárias do Bolsa Família estão sujeitas a duas ações distintas de averiguação dos benefícios. No mês de fevereiro, serão bloqueados os recursos das famílias que tenham integrante identificado como doador de campanha eleitoral e prestador de serviços para campanhas, em montantes per capita superiores a meio salário mínimo e inferior a dois salários.

Segundo o ministério da Cidadania, as pessoas que tiveram o pagamento bloqueado, poderão atualizar os cadastros até dia 15 de janeiro para a reversão do bloqueio. Caso contrário, o benefício será cancelado definitivamente. Já em janeiro de 2021, serão cancelados os benefícios de famílias que tenham integrante identificado como doador ou prestador de serviços, mas com rendimento mensal igual ou superior a dois salários mínimos.

A medida pode ser permanente, caso os beneficiários não atualizem as informações do cadastro ou não se enquadrem nos requisitos exigidos.

AgoraRN*

Entidades estudantis entram com ação no MPF pedindo esclarecimentos sobre o ENEM e posicionamento sobre uma nova data

 

As entidades estudantis estão em alerta sobre os impactos da pandemia do novo coronavírus na Educação. A UNE e a UBES têm, desde março de 2020, tentado dialogar com o governo federal e as demais autoridades sobre possíveis soluções para a realização do ENEM. No entanto, as providências adotadas pelo Ministério da Educação e pelo INEP têm se mostrado insuficientes. Para resolver essa questão urgente, os estudantes entraram hoje, 08 de janeiro, com uma ação no Ministério Público Federal pedindo esclarecimentos e posicionamento sobre uma nova data para a realização do Exame. 
 
Esta ação tem como objetivo solicitar a atuação do Ministério Público no sentido de exigir que o INEP e o MEC se posicionem em relação à possibilidade de novo adiamento do ENEM 2020 e esclareçam dúvidas levantadas pelas entidades com os estudantes (veja abaixo), de modo a permitir que todos os candidatos conheçam os riscos a que estarão
expostos ao realizarem as provas em meio à 2ª onda de Covid-19.
 
Na ação, a UNE e a UBES também afirmam que esperavam que o MEC ocupasse a linha de frente da solução dos problemas, propondo e coordenando um Grupo de Trabalho com ações estratégicas e investimentos que buscassem reduzir as desigualdades aprofundadas pela pandemia, seja no decorrer do ano letivo ou na realização da prova do ENEM. Isso não ocorreu. “Ao contrário, o MEC e o INEP se mantiveram inertes até que inúmeras ações judiciais pedissem o adiamento do exame e, após serem convencidos da necessidade do adiamento, não dialogam adequadamente com as partes interessadas (secretarias de educação, universidades e estudantes) para definição de uma nova data, desconsiderando absolutamente o resultado da consulta pública realizada através do seu próprio portal”, cita a ação encaminhada ao MPF.  
 
Principais dúvidas
A UNE e a UBES sistematizaram as principais dúvidas e inseguranças apresentadas por estudantes de todo Brasil por meio das redes sociais das entidades em relação ao ENEM 2020. São elas:
1. Qual o plano do MEC/INEP para garantir a segurança sanitária dos estudantes que vão
fazer o Enem e das suas famílias?
2. Haverá tratamento diferenciado para os estudantes que compõem grupo de risco?
3. Quais as medidas utilizadas para garantir a realização da prova dentro do ambiente
escolar e para os aplicadores das provas?
4. Houve mudança nos procedimentos a serem adotados em razão do crescimento dos
casos de contaminação pelo coronavírus (2ª onda)?
5. O INEP adotará uma medida para identificar candidatos que estejam com Covid, porém assintomáticos, no dia da realização do exame?
6. Os estudantes que eventualmente estiverem contaminados pelo coronavírus terão
condições para realizar o Exame? Se sim, em que ocasião? Haverá acompanhamento/
monitoramento destes estudantes após as datas de realização das provas?
7. Os estudantes que se contaminarem entre a semana do dia 17 e 24 de janeiro participarão da reaplicação?
8. O ENEM 2020 servirá como diagnóstico da educação básica brasileira e de fatores que
podem interferir no desempenho do estudante?
9. Os estados e municípios que estiverem classificados como áreas de faixa de risco ou
lockdown para a população, terão condições de realizar o exame? Se sim, quais medidas serão tomadas? Haverá alteração no cronograma do exame?
10. A logística dos transportes públicos será a mesma nos dias de aplicação da prova ou
será estabelecido um percentual de lotação máximo por veículo, com aumento da
frota?

Secretaria de Saúde de nossa Riacho de Santana divulga novo Boletim Covid-19.

 


Covid-19: vacinação no RN começa 72h após chegada das doses

 

Em reunião presencial e virtual com prefeitos de todo o estado a governadora Fátima Bezerra confirmou nesta sexta-feira (8) que o Rio Grande do Norte está com estrutura pronta para receber e aplicar as vacinas contra a Covid-19. A chefe do Executivo garantiu que 72 horas após a chegada das doses, que deverão ser adquiridas e enviadas pelo Governo Federal, a vacinação será iniciada no estado.

"Nosso governo não se omite. Tomou medidas duras quando necessário. Adotou ações baseadas em estudos técnicos com fundamentação científica. Instalamos o comitê de especialistas das nossas universidades, junto com técnicos da nossa Secretaria de Saúde já no início da pandemia. Investimos R$ 221 milhões no enfrentamento ao novo coronavírus com novos leitos e melhorias na estrutura hospitalar, contratação de pessoal, insumos e reformas físicas. Melhorias permanentes que ficarão atendendo a população. Optamos por investir no SUS em vez de hospitais de campanha que são desativados. E agora estamos prontos para aplicar o Plano Estadual de Imunização", afirmou na reunião realizada  no auditório da Escola de Governo, em Natal.

O Governo do RN tem em estoque 900 mil seringas e agulhas, quantidade suficiente para iniciar a primeira fase da vacinação. E está adquirindo mais 2,5 milhões de unidades para garantir as fases seguintes. O Governo, através da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) também assegurou a instalação da rede de frio necessária para a conservação das vacinas e, em parceria com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais), da UFRN, está capacitando vacinadores.

"O RN foi o primeiro estado a lançar plano estadual de vacinação.  Afirmo a vocês que estamos prontos para a vacinação. Só falta a vacina chegar. O processo de vacinação deve ser feito em parceria com os municípios que são o ente responsável pela aplicação. O Governo do Estado elaborou o plano e vai dar todo o suporte aos prefeitos e aos municípios. Só aguardamos que a vacina chegue", completou Fátima Bezerra.

Ao receber as vacinas a Sesap distribuirá às seis centrais onde os municípios devem retirar o material. Uma central de distribuição funcionará na capital e as outras cinco em Mossoró, Caicó, Santa Cruz, São José de Mipibu e João Câmara. "Devemos todos cumprir a parte que nos cabe e respeitar os protocolos de segurança. Enquanto autoridade devemos cumprir nosso papel somando esforços em assistência à população", declarou a governadora que ainda alertou os municípios a seguirem as recomendações do Ministério Público para suspender as atividades com aglomerações e manter ações para a população respeitar as medidas protetivas: "O carnaval está suspenso. Tenho fé, esperança e confiança que, de mãos dadas, gestores e sociedade, vamos mitigar os efeitos da pandemia e salvar vidas".

MONITORAMENTO

O Governo do RN também vai implantar o Regula Vacina, um programa no modelo do Regula RN, que registra a ocupação dos leitos críticos e clínicos específicos para a Covid. O Regula Vacina vai rastrear cada unidade de vacina recebida pela Sesap até seu destino final ao cidadão.

A reunião contou com 256 participantes na forma virtual, entre prefeitos, secretários de saúde e gestores públicos. Na presencial compareceram os prefeitos Júlio César (Ceará Mirim), Jussara Sales (Extremoz), Ivanildinho (Santa Cruz), Dr. Tadeu (Caicó), Emídio Junior (Macaíba), Manoel Bernardo (João Câmara), José Figueiredo (São José do Mipibu) e Mariana Almeida (Pau dos Ferros). O prefeito de São Tomé, Anteomar Pereira representou a Federação dos Municípios do RN.

Participaram também os secretários de saúde George Antunes (Natal), Mary Fernandes (Pau dos Ferros), Terezinha Rego (Parnamirim), Carlos Junior (Assu), Jalmir Simões (São Gonçalo do Amarante) e Morgana Dantas (Mossoró) e a representante do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems-RN), Elisa Garcia.

Presentes também os secretários de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, de Gestão de Projetos e Metas de Governo e coordenador do programa Governo Cidadão, Fernando Mineiro, da Segurança Pública e Defesa Social, Francisco Araújo, da Comunicação Social, Guia Dantas, adjunta da Saúde, Maura Sobreira, assessora jurídica do Gabinete Civil, Luciana Daltro, e o procurador-geral do Estado Luiz Antônio Marinho.

FASES

A interrupção da circulação da Covid-19 no território nacional depende de uma vacina altamente eficaz sendo administrada em parcela expressiva da população. Em um momento inicial, onde não existe ampla disponibilidade da vacina no mercado mundial, o objetivo principal da vacinação é contribuir para a redução de morbidade e mortalidade pela Covid-19, de forma que existe a necessidade de se estabelecer grupos prioritários. Inicialmente a vacinação é prevista para três fases:

l GRUPOS PRIORITÁRIOS - FASE 1

- Profissionais da saúde

- Pessoas de 75 anos e mais

- Pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas

- População indígena aldeada em terras demarcadas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

l GRUPOS PRIORITÁRIOS - FASE 2

- Pessoas de 60 a 74 anos

l GRUPOS PRIORITÁRIOS - FASE 3  

- Pessoas com comorbidades  

Os demais grupos prioritários serão vacinados nas demais fases de modo que a estimativa populacional está sendo atualizada pelo Ministério da Saúde para avaliação de qual fase esses grupos estarão inseridos, de acordo com o cenário de disponibilidade de vacinas e estratégia de vacinação.

A meta é vacinar os grupos prioritários até o final do primeiro semestre de 2021.